As  “meninas”  da  Tear  são  tecelãs  do  verso  que  bordam poemas  e  histórias  ligadas  a  sua  vida,  à  memória  afetiva e  herança  cultural  feminina,  isto  se  constituindo  como  o principal meio de sua transmissão a outras gerações. Esteticamente é uma experiência lúdica com enfoque em expressões  plásticas  mediadas  por  alfinetadas  de  literatura  -  poesia,  estórias,  etc.  -  acerca  dos  universos  em  questão  (mulher,  mulher  negra,  indígena,  criança,  natureza, culturas  populares)  e  tendo    cantos  e  danças  tradicionais como  estimuladores,  além  de  brincadeiras  da  cultura  popular,  utilizando  fios que  tecem  paisagens  ligadas  a  suas questões  identitárias  e  memória  afetiva.

A coletiva Tear&Poesia de Arte Têxtil é constituída por mulheres residentes no extremo sul da cidade de São Paulo há mais de 15 anos. 

O principal símbolo da representação de sua história é a luta constante por igualitarismo de oportunidades e direitos, especialmente da mulher, da mulher negra e indígena e de suas crias tanto quanto por valorização da beleza e das identidades de negras e indígenas.

Natureza Oculta Arco Íris - Dércio Marques
00:00 / 00:00
Pétalas - Alceu Valença
00:00 / 00:00
Arreuni - Doroty Marques
00:00 / 00:00
Venho de Longe - Tear e Poesia
00:00 / 00:00
Canto de Reza Guarani - Aldeia Tape Miri
00:00 / 00:00
Ferro de Engomar - Tear e Poesia
00:00 / 00:00

"O tear trama o fio da linha em algodão

Borda o conflito da vida em construção

Dribla o confronto e não foge do batente

Borda outras águas pinta trinca ruma em frente” 

 Tear&Poesia

  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle

Apoio:

Patrocínio:

Siga nas redes sociais:
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now